Posts| Comments|Pátio Gospel Notícias atualizadas

Beijo gay é classificado como impróprio para menores no You Tube

Posted on 17 de ago de 2011 and filed under , ,

Um vídeo que mostra um beijo entre dois homens, postado no Youtube como um protesto contra a censura a beijos gays na televisão, foi classificado como impróprio para menores de 18 anos e teve seu acesso restringido no portal.



No vídeo, dois homens simulam uma cena de novela em que um deles reclama que o outro não quer beijá-lo em público e antes das 22h. O homem argumenta que essa restrição não existe e que a classificação indicativa para beijos gays e héteros é a mesma. A cena termina com um beijo entre os dois.

Para o diretor e ator do vídeo, Rafael Puetter, houve censura do Youtube. "O vídeo critica a televisão por não mostrar beijos [gays], e, na internet, que teoricamente é livre, eles classificam como impróprio?", diz o diretor, cujo vídeo já teve mais de 60 mil visualizações.

Puetter se refere a decisões do SBT e da Globo de cortar cenas de beijos gays e discussões sobre relações homossexuais em novelas.

Um texto no Youtube afirma que restrições podem ocorrer quando há cenas de sexo e nudez, apologia ao ódio, chocantes e repugnantes, atos perigosos e ilegais. Como o vídeo mostra um beijo entre dois homens, Puetter fez um vídeo-resposta questionando a atitude do Youtube. A questão segundo ele é que o site mostra também cenas de beijos héteros de classificação livre no site.

Segundo o Ministério da Justiça, na TV e no cinema não existe diferença de classificação indicativa para beijos. O ministério não regula vídeos na internet.


Conteúdo

O diretor de comunicação do Google, Felix Ximenes, não comentou o caso, mas disse que o fato de o vídeo continuar no ar significa que a empresa não viu problemas no conteúdo.

Segundo ele, porém, quando há denúncias sobre as imagens por parte de usuários, o site tem a obrigação de avisar que as cenas podem ser chocantes. Ximenes afirmou que a classificação indicativa para maiores de 18 anos poderá ser substituída por um aviso sobre o choque que as imagens podem causar.

Ele disse que não há como confirmar se a restrição foi feita a pedido do autor do vídeo ou de usuários. Ximenes afirmou que, se ela tiver sido feita pelo autor, ele pode pedir revisão para reverter a situação.

O advogado Fábio Souza, especialista em direitos homoafetivos, afirma que a restrição pode caracterizar discriminação. Porém, como a homofobia ainda não foi criminalizada, uma eventual condenação teria que se basear em princípios constitucionais.




Jornal Floripa|Pátio Gospel Noticias

3 Comentários

  1. Andre diz:

    Hoje em dia beijo gay já não é mais novidade nem para pré-adolescentes rs.

     
  2. Anônimo diz:

    Particularmente acho que a relação de pessoas do mesmo sexo, vez que lei, deveria ser livre em gestos e sentimentos em público.

    Acho infeliz que as novelas coloquem o gay como figura cômica, como tem ocorrido.

    beijos,Maria Marçal - Porto Alegre- RS

     
  3. Expressões de afeto público deveria ser proibido para todos.Afinal somos iguais.

     

Exponha sua opinião

Sua opinião é bem vinda, seja ela qual for (desde que não use palavrões). Vai fazer propaganda? Acesse a página de publicidade.

troca de banners link e divulgao de sites site gratis Bolsa de Valores Bovespa Ibovespa

Conversas no Pátio

Últimas

Anúncio