Posts| Comments|Pátio Gospel Notícias atualizadas

Pastor e esposa são acusados de abusar de seis crianças em Pernambuco

Posted on 3 de jan de 2013 and filed under ,

Um pastor evangélico de 30 anos e sua esposa, de 26, são suspeitos de abusar sexualmente de seis menores com idades entre 12 e 17 anos na cidade de São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife.


De acordo com o delegado da GPCA responsável pelo caso, Geraldo Costa, o pastor cometia crimes de estupro de janeiro de 2012 a junho, mas um dos jovens, hoje com 16 anos, afirma ter sofrido abuso quando tinha 10.

O suspeito confessa um dos crimes, um ato sexual com uma adolescente de 13 anos, mas afirma ter sido consensual. "O fato de ter sido com o consentimento dela, ou não, não exclui o fato de que é um crime por ser com uma menor de idade", explica Geraldo Costa. Ainda segundo o delegado, o pastor era muito respeitado na comunidade. "As crianças eram ameaçadas por ele, que dizia que ninguém ia acreditar nelas porque ele era pastor", diz o delegado. Além disso, o casal também oferecia presentes para que elas mantivessem segredo dos abusos.

O delegado conta que, de acordo com o depoimento do pastor, tudo começou porque a esposa o teria traído. "Para se vingar, ele teria mantido relação sexual com o jovem que teria ficado com a esposa do pastor. A palavra dele é que ele queria desmoralizar o rapaz", conta o delegado.

Os boatos sobre o crime começaram porque uma das crianças abusadas contou aos pais, até que um total seis denúncias chegaram à delegacia durante as investigações. De acordo com a polícia, as seis crianças eram quatro meninas e dois meninos.

O suspeito é pastor da Assembleia de Deus Ministério e Missões, igreja fundada por ele mesmo na cidade há cerca de dois anos. Ainda de acordo com Geraldo Costa, o pastor teve um desentendimento na Assembleia de Deus e fundou a própria congregação. Todas as famílias das crianças eram fiéis frequentadores da igreja do pastor.

O pastor e a esposa já prestaram depoimento e serão indiciados por estupro com violência e estupro de vulnerável, podendo pegar mais de 30 anos de prisão cada um. O inquérito foi instaurado na GPCA do Menor Vítima e encaminhado à Justiça nesta quinta (3), para procedimentos cabíveis.

Os suspeitos aguardam decisão da Justiça em liberdade. "A prisão deles não foi solicitada durante o inquérito porque, com a chegada dos laudos, eles colaboraram com as investigações e não estavam apresentando ameaça às vítimas", explica Geraldo Costa.

G1|Pátio Gospel Noticias

 Seja ético, ao reproduzir um artigo nosso cite a fonte. Pátio Gospel

0 Comentários

Exponha sua opinião

Sua opinião é bem vinda, seja ela qual for (desde que não use palavrões). Vai fazer propaganda? Acesse a página de publicidade.

troca de banners link e divulgao de sites site gratis Bolsa de Valores Bovespa Ibovespa

Conversas no Pátio

Últimas

Anúncio