Posts| Comments|Pátio Gospel Notícias atualizadas

O que é pecado?

Posted on 13 de set de 2012 and filed under , ,


Uma das perguntas que mais incomodam a mente das pessoas, especialmente de jovens e adolescentes, é se isso ou aquilo é pecado. Há quem diga, no entanto, que essa história de pecado não passa de uma invenção colocada em nossa cabeça, para nos fazer ter sentimento de culpa e/ou atender segundos interesses . Nesse caso, é preciso antes definir se realmente existe pecado ou não. 


Primeiro podemos dizer que “pecado” significa errar o alvo, deixar de alcançar o objetivo previamente proposto. Em linhas gerais é possível afirmar que pecar equivale a dizer: deixar de alcançar a meta, não conseguir atender as regras já conhecidas.

Todos nós temos, diariamente, a possibilidade de cometer algum tipo de erro, afinal é fato que ninguém é perfeito. E se todos nós temos imperfeições, todos então podemos ser considerados pecadores. E podemos pecar contra nós próprios, contra nosso próximo, contra nossas instituições civis e religiosas e contra o próprio Deus. 

Quando falhamos em relação a nós mesmos, contra alguém ou contra algo não estamos necessariamente pecando contra Deus, isso porque podemos deixar de atender regras e preceitos criados pelos próprios homens sem nenhuma conexão com o Todo Poderoso. Entretanto, em certo sentido podemos dizer que Deus “delega” às autoridades constituídas, inclusive nossos pais, poder para definir regras e limites, que se forem desobedecidos e desde que não firam preceitos bíblicos, tornam-se pecados. A definição, portanto, do que venha ou não ser pecado é, em algumas situações bastante subjetiva, e por isso, vale a máxima do trânsito “na dúvida não ultrapasse”.  

Para nos orientar e nos ensinar sobre a definição do certo e do errado, nada mais consistente do que a bíblia sagrada, onde existem algumas listas de pecados. O texto bíblico também refere-se a atitudes e situações que são chamados de embaraços que podem levar o ser humano a pecar. De acordo com a bíblia com o pecado e com erro não se brinca. Somos orientados a fugir até da “aparência do mal”, ou seja, ao invês de nos preocuparmos sobre o que é ou não errado devemos evitar qualquer coisa que amanhã possa nos induzir ao erro. Temos que cortar o mal pela raiz, senão sem percebermos estaremos abrindo brechas para o pecado.

Uma coisa muito importante nessa classificação do que é ou não pecado, é que muitas vezes ficamos bem atentos ao perigo de pecados mais visiveis que chamam mais atenção e nos esquecemos de pequenos detalhes que podem nos trazer prejuízos irreparáveis, ou seja, coamos o elefante e engolimos o mosquito.

Em lugar de ficarmos tão preocupados com as proibições, com o que pode e o que não pode ser feito, deveriamos gastar todas as nossas energias para a prática do bem, para fazer o que sabemos que é certo. Nossos projetos e planos devem estar atrelados à vontade de Deus que é santo, é luz e é puro. Nós devemos nos esforçar para imitá-lo e agradá-lo.



Por Francisco Evangelista
Saiba mais sobre os autores 

0 Comentários

Exponha sua opinião

Sua opinião é bem vinda, seja ela qual for (desde que não use palavrões). Vai fazer propaganda? Acesse a página de publicidade.

troca de banners link e divulgao de sites site gratis Bolsa de Valores Bovespa Ibovespa

Conversas no Pátio

Últimas

Anúncio